Unidos da Tijuca enaltece lenda de povo indígena na Sapucaí

Por Ana Carolina Motta

Tema da Unidos da Tijuca falou sobre a lenda do guaraná e formação do povo indígena Sateré Mawé mostrando a força da mensagem passada de geração para geração e reforçando importância da sabedoria ancestral indígena.

O enredo Waranã – A reexistência Vermelha  interpretado por Wantuir e Wic Tavares conta o nascimento da lenda e aborda a resistência do povo indígena, a preservação da natureza e o embate entre bem e mal.  A comissão de frente trouxe surgimento da etnia Mawé em três momentos: a morte de Kahuê, seu renascimento eno surgimento do povo Mawé à realide e a resistência do povo indígena atualmente.

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira Phelipe Lemos e Denadir Garcia representou a energia do povo Mawé fornecido pelo guaraná. O carro abre alas apresenta o “Paraíso Segundo o Povo Sateré- Mawé”  o paraíso é apresentado por figura de Aynhã guardiã do paraíso se funde com a de uma borboleta.  

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s