Selminha Sorriso, da Beija-Flor, volta ao colégio para debate com jovens alunas sobre o Dia da Mulher

No Dia Internacional da Mulher, nesta terça-feira, Selminha Sorriso, porta-bandeira da Beija-Flor de Nilópolis, foi convidada de honra da Secretaria Municipal de Educação para falar sobre a data com alunas do colégio em que estudou, na infância e adolescência. A ilustre (e sorridente) ex-aluna da Escola Municipal Ministro Adaucto Lúcio Cardoso, em Campo Grande, Zona Oeste do Rio de Janeiro, recebeu uma homenagem das estudantes e conversou com ela a respeito de temas feminos relevantes. 

Durante o encontro, Selminha conheceu um grafite feito para exaltá-la na unidade — ela se tornou uma inspiração para as jovens da região pela atuação dentro e fora da Beija-Flor: além da Sapucaí, ela também trabalha no Corpo de Bombeiros do Rio. A ação é parte do programa “Trilhas Identitárias”, liderado pela pasta do secretário Renan Ferreirinha e focado em promover a valorização da identidade, do território e da memória escolar.

Selminha ficou emocionada com a homenagem e agradeceu pela oportunidade de relembrar o passado e de dividir as memórias com novas gerações:

— Se eu viver por cem anos, ainda vou  me lembrar desse dia. Vou olhar pra trás e agradecer tudo que aconteceu desde a minha infância até o dia de hoje. Foi lindo ver a reação das crianças. O samba me deu muitas oportunidades e espero continuar fazendo a diferença com a minha trajetória — diz Selminha, que já tem experiência com a infância e juventude por meio do Instituto Beija-Flor, onde leciona a dança do casal de mestre-sala e porta-bandeira em aulas gratuitas para a comunidade de Nilópolis. 

Além do debate sobre questões de gênero, a presença de Selminha no colégio em Campo Grande também ajudou a fomentar debates sobre direitos raciais, centrais para o enredo da Beija-Flor este ano. No próximo Carnaval, adiado para o mês de abril, a “Deusa da Passarela” apresentará “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-flor”, uma mensagem de respeito e igualdade dedicada às pessoas pretas, com uma exaltação à intelectualidade delas.

A Beija-Flor será a sexta e última escola a cruzar a Avenida no dia 22 de abril, uma sexta-feira.

Créditos da foto: Divulgação 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s