Segundo dia de desfiles das escolas do grupo especial do Carnaval do Rio de Janeiro

São Clemente
O humorista Marcelo adnet não só ganhou o samba na são Clemente como desfilou na escola no carro que fazia referência ao presidente Jair Bolsonaro, o humorista usou uma peruca que parecia com o cabelo do presidente, cartazes faziam referências as frases utilizadas por Jair Bolsonaro no carro que desfilou o humorista. A escola criticou o “velho e bom Jeitinho brasileiro”, falou sobre golpes e trambiques no Brasil, com o enredo “O conto do vigário”, do carnavalesco Jorge Silveira. Na avenida diversas história de trapaças, como a venda de terrenos na lua. Uma das integrantes da comissão de frente caiu na pista por estar molhada e escorregadia.


Vila Isabel
A Unidos de Vila Isabel falou sobre a fundação de Brasília, a azul e branco do bairro de noel mostrou um pouco das características de cada estado do país, finalizando por Brasília. A escola estava luxuosa, e suas fantasias com excelente acabamento. A comissão de frente, teve a direção de Patrick Carvalho, usando um tripé para representar o curumim- Brasil que foi desafiado pelos guerreiros de sua tribo para se transformar em um guerreiro. Os carros da agremiação estavam bem iluminados, outro ponto forte da escola, foi o carro de som que levantou o setor 1 e o público por toda avenida.
Mocidade independente
A mocidade homenageou a cantora Elza Soares de 89 anos, nascida em Padre Migue. Com o enredo “Elza deusa Soares”, a cantora veio no último carro da escola, nesse carro estava descrito “Respeita as mina, as mona e as mana”. A agremiação teve que apressar o desfile , pois estava com um atraso. A história de Elza foi contada em cada ala, desde quando Elza iniciou sua carreira.

Beija flor
A beija-flor de Nilópolis falou sobre do homem e os caminhos da humanidade, o carro abre-alas mostrou a era glacial, o carro trouxe um lindo beija-flor de gelo batendo as asas. A escola também mostrou na avenida as famosas ruas Champs-Elysées, Broadway, Abbey Road. Na comissão de frente uma encenação de dois grupos tentando liderar as ruas cariocas, a encenação foi inspirada nas gangues de nova York.
Unidos da Tijuca
A volta de Paulo Barros marcou o desfile da Unidos da Tijuca, que contou a história da arquitetura e urbanismo. A escola mostrou durante o desfile a possibilidade de um Rio de Janeiro melhor.

Salgueiro
O Salgueiro deu um show na avenida com o enredo de Benjamin de Oliveira o primeiro palhaço negro do Brasil. A comissão de frente retratou Benjamim quando menino. Diversos palhaços vividos por Benjamim estavam no desfile.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s